A Educação Do Olhar

twitter
twit


Olhar é um desafio diário. A cada dia somos convocados a pousar nossos olhos sobre as dores e as alegrias da existência. Nosso olhar acostuma-se a indagar, a aceitar também, mas, sobretudo, a fugir. Não queremos o hediondo, o grotesco, a agressão. Fugimos da falha no sistema, da incapacidade de existir como arremedo do criador. Buscamos a luz, aquela que rasga a noite e pousa, suave, doce, em nossos olhos. Uma réstia de luz que nos mostra o rumo a seguir. A fotografia, pausa que chama, educa o olhar, direciona o desejo e nos alimenta de luz. Uma réstia de luz, a série de imagens poéticas da fotógrafa Tanda Melo (www.instagram.com/tandamelo), nossa colaboradora no Sabugo, aponta o caminho ao permitir que a luz se achegue e encontre seu pouso. Sim, queremos luz, pois somos seres de luz. E onde a luz quebra, percebemos a escuridão, nosso avesso, nosso outro, com o qual haveremos de conversar, sentados como amigos em torno de uma xícara de café. “Olha o que lhe trago”, diz ele de sua profunda escuridão. “É você”, responde. Tanda nos revela com seu olhar onde somos mais humanos, ao conversarmos com outros saberes, a literatura, a pintura, tão sublimes, gentis, quase com vergonha de se mostrarem, mas tão necessários diante da brutalidade que nos ronda. A delicadeza das fotos é tangível, fazem marejar o olhar, agora já educado, reabilitado, como espelhos da alma.

(Texto: Zé Rangel / Fotos: Tanda Melo)

1 Comment

  1. Texto maravilhoso. Que honra! Muitíssimo grata!

Deixe uma resposta